O poder do design

 

A Mandacaru é a sócia brasileira do What Design Can Do São Paulo, uma conferência internacional que reúne profissionais do mundo todo, das mais diferentes áreas para discutir o poder do design como ferramenta de transformação social. A próxima edição planejada para novembro de 2017 terá dois grandes temas: Mudanças Climáticas e Violência contra a Mulher.

Além das palestras no grande palco, o evento promove em seus dois dias o aprofundamento de diversos assuntos em suas Break Out Sessions, onde os participantes têm a chance de fazer workshops e trocar experiências com os palestrantes e outros profissionais.

 
 
Richard van der Laken e David Kester

Richard van der Laken e David Kester

Erik Kessels, Holanda

Erik Kessels, Holanda

Aline Cavalcante, Brasil

Aline Cavalcante, Brasil

Público – Teatro FAAP

Público – Teatro FAAP

Sam Bompas, Reino Unido

Sam Bompas, Reino Unido

Selly Raby Kane, Senegal

Selly Raby Kane, Senegal

Elaine Ramos e Vanessa Queiroz, Brasil

Elaine Ramos e Vanessa Queiroz, Brasil

Happy hour no terraço FAAP

Happy hour no terraço FAAP

Rico Dalasam em pocket show

Rico Dalasam em pocket show

Distribuição de senhas Breakout Sessions

Distribuição de senhas Breakout Sessions

Breakout Session – Violência Contra Mulher: Gerando empatia profunda

Breakout Session – Violência Contra Mulher: Gerando empatia profunda

Equipe de voluntários e palestrantes no final do evento

Equipe de voluntários e palestrantes no final do evento

 
 

A última edição do WDCDSP aconteceu dias 13 e 14 de dezembro de 2016 na FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) em São Paulo e abordou 5 assuntos: Questões Urbanas, Comunicação, Refugiados, Consciência Cultural e Violência contra Mulheres.

Subiram ao palco profissionais consagrados como o publicitário e curador holandês Erik Kessels, da agência holandesa KesselsKramer; o britânico Sam Bompas, do estúdio Bompas&Parr, que mistura arquitetura, gastronomia e design; a estilista senegalesa Selly Raby Kane; o designer holandês Rogier Klomp, que trabalha com jornalismo gráfico; a designer gráfica colombiana Roxana Martínez, cofundadora do Populardelujo, projeto dedicado a documentar a gráfica popular; o artista multimídia Jan Rothuizen, um dos criadores do documentário interativo Refugee Republic; o jornalista holandês Jan Knikker, um dos sócios do aclamado escritório de arquitetura MVRDV, além de Richard van der Laken, fundador do What Design Can Do. Completaram a lista de figuras conhecidas da comunidade criativa brasileira, o arquiteto croata Marko Brajovic; o chef paulistano da rede Mocotó Rodrigo Oliveira; o designer carioca Fred Gelli, cofundador do estúdio Tátil; o jornalista André Naddeo, criador do projeto Drawfugees; a designer gráfica Elaine Ramos, sócia da Ubu Editora; a cicloativista e empreendedora social Aline Cavalcante; e a arquiteta Bebel Abreu, do estúdio Mandacaru, também sócia e produtora do evento no Brasil. Subiram ao palco ainda Xênia França e Rico Dalasam para pocket's shows exclusivos.

 
 
David Kester e Adriana Couto

David Kester e Adriana Couto

Stefan Sagmeister

Stefan Sagmeister

Marije Vogelzang

Marije Vogelzang

Rohan Shivkumar

Rohan Shivkumar

Hall de Entrada/Mezanino FAAP

Hall de Entrada/Mezanino FAAP

Voluntários WDCDSP 2015

Voluntários WDCDSP 2015

 
 

A edição de estréia do What Design Can Do São Paulo, em 2015 também contou com grandes nomes como Chrestophe Balaresque, diretor de marketing da Arjowiggins Criative, o premiado designer gráfico austríaco Stefan Sagmeister, o chef Alex Atala, o arquiteto Marcelo Rosenbaum, dentre outros.

A plataforma What Design Can Do é também a responsável pelo Climate Action Challenge. O desafio convida designers, estudantes e empreendedores criativos de todo o mundo a proporem soluções inovadoras para combater os impactos das mudanças climáticas.

 

Para saber mais sobre o desafio e sobre o WDCD, acesse: whatdesigncando.com